TechCabal Daily – VP-End
Janeiro 13, 2022

TechCabal Daily – VP-End

Por Ricardo Marques
Ad

13 DE JANEIRO DE 2022

Bom dia 🌄

O governo nigeriano suspendeu sua proibi√ß√£o de 7 meses no Twitter. 🙂

Em 5 de junho de 2021 Рem uma reação recorde Рo país suspendeu o acesso ao Twitter depois que a plataforma removeu tweets do presidente Muhammadu Buhari que violavam suas diretrizes.

O acesso √† plataforma s√≥ foi restaurado ap√≥s o cumprimento de certas condi√ß√Ķes no final do Twitter, que incluem o pagamento de impostos, o registro na Nig√©ria e a nomea√ß√£o de representantes de pa√≠ses designados.

Parece que os nigerianos podem finalmente se livrar dos aplicativos VPN. E o governo nigeriano pode finalmente ter acesso ao Portal de Apoio a Parceiros (PSP) do Twitter, um feito que eles também poderiam ter alcançado simplesmente se inscrevendo.

Na edi√ß√£o de hoje A √Āfrica √© a regi√£o mais visada para ataques cibern√©ticos Combater a resist√™ncia econ√īmica do Sud√£o

    Os verificadores de fatos est√£o perseguindo o YouTube

Evento: Construindo do Ch√£o para Cima A √ĀFRICA √Č A REGI√ÉO MAIS ALVO PARA ATAQUES CIBERNOS

Ouvimos muito bem o quanto os africanos são perpetradores de crimes cibernéticos. No entanto, não ouvimos muito sobre como eles também podem ser vítimas.

Em 2021, conforme relat√≥rios da Check Point, os ciberataques aumentaram pelo menos 50%, e a √Āfrica foi a regi√£o mais visada. Esses ataques geralmente incluem acesso n√£o autorizado a dados, causando danos a hardware ou redes de computadores, ou mesmo prejudicando pessoas como este caso na Fl√≥rida, EUA, onde um hacker aumentou os n√≠veis de hidr√≥xido de s√≥dio no abastecimento de √°gua para uma cidade de 15.000 pessoas.

A √Āfrica do Sul tem o terceiro maior n√ļmero de v√≠timas de ataques cibern√©ticos no mundo, custando cerca de R2,2 bilh√Ķes (US$ 143 milh√Ķes) anualmente. Em setembro de 2021, seu Departamento de Justi√ßa e Desenvolvimento Constitucional sofreu ataques de ransomware e phishing que o deixaram encalhado.

No total, as organiza√ß√Ķes em todo o continente tiveram que lidar com cerca de 1.500 ataques cibern√©ticos por semana e, surpreendentemente, o setor de educa√ß√£o e pesquisa foi o pior.

Ent√£o, como as organiza√ß√Ķes podem se proteger?

We Communications, uma ag√™ncia de marketing global integrada, descreve alguns passos que as organiza√ß√Ķes africanas podem tomar. Primeiro, tente evitar ataques antes que eles acontecer criando uma infraestrutura de seguran√ßa coesa.

    Aplique e mantenha patches de segurança atualizados em todos os sistemas.

      Segmente suas redes e, em seguida, aplique um firewall forte e prote√ß√Ķes IPS entre elas. Isso ajuda a conter infec√ß√Ķes que se espalham pela rede.

        Cibereducar seus funcion√°rios. E-mails de phishing s√£o uma das formas de compartilhamento de ransomware. Implemente medidas de seguran√ßa avan√ßadas, como sandboxing, aprendizado de m√°quina, detec√ß√£o de anomalias e desarmamento de conte√ļdo.

      COMBATE √Ä RESIST√äNCIA ECON√ďMICA DO SUD√ÉO

      No ano passado, a Alsoug, uma startup de com√©rcio eletr√īnico sudanesa fundada em 2016 por Tarneem Saeed, fechou uma rodada de financiamento institucional de US$ 5 milh√Ķes.

      Este investimento foi o primeiro do g√©nero desde que as san√ß√Ķes internacionais ao pa√≠s foram levantadas em 2020, ap√≥s um per√≠odo de isolamento de 30 anos.

      Ent√£o, n√£o √© apenas um grande neg√≥cio para a startup, mas para todo o ecossistema. √Č um marco que marca o in√≠cio de uma nova era para os neg√≥cios no Sud√£o.

      alsoug, fundado em 2016 por Tarneem Saeed, √© supostamente a maior startup de tecnologia do pa√≠s ; a rodada de financiamento fala sobre esse fato. O que √© surpreendente, no entanto, √© que, em uma na√ß√£o conservadora e devastada por conflitos como o Sud√£o, uma empresa liderada por mulheres esteja na vanguarda de trazer a economia do Sud√£o de volta √† sa√ļde.

      Damilare Dosunmu conversou com Saeed para entender a jornada de construção de uma startup de tecnologia de sucesso no Sudão, apesar da instabilidade política, o que o novo financiamento significa para o negócio e o ecossistema, especialmente como este marco é o início de uma nova era para as empresas no Sudão.

      Leia mais em

      Tarneem Saeed: O empres√°rio na vanguarda do renascimento econ√īmico do Sud√£o

      .

      APRENDA COM PAYSTACK

      No Ep. 5 of Artwork, aprenda a trabalhar com marcas globais como criador africano

      👉🏾 Assista agora.

      Este √© o conte√ļdo do parceiro. OS VERIFICADORES DE FATOS VEM DEPOIS DO YOUTUBE

      Qual é o maior canal de desinformação?

      Se voc√™ pensou que os governos africanos proibiram as m√≠dias sociais durante as elei√ß√Ķes 👀, voc√™ est√° errado.

      De acordo com verificadores de fatos, √© o YouTube. Em uma carta aberta assinada por mais de 80 organiza√ß√Ķes de verifica√ß√£o de fatos em todo o mundo, a International Fact-Checking Network (IFCN) identificou o YouTube como um ‚Äúprincipal canal de desinforma√ß√£o e desinforma√ß√£o online em todo o mundo‚ÄĚ.

      Como?

      Em YouTube, a desinformação assume muitas formas.

      S√£o as fazendas de conte√ļdo como 5-Minute Craps Artesanato que impulsiona pr√°ticas prejudiciais como hack. Tamb√©m s√£o grupos de conspira√ß√£o que prosperam como o erroneamente chamado Doctors for Truth, um grupo internacional que compartilha falsas curas, nega a exist√™ncia da pandemia e faz guerra contra as m√°scaras faciais.

      A desinformação geralmente causa danos físicos e um bom exemplo é a frequência com que as pessoas se acidentam tentando algo que aprenderam no 5-Minute Crafts.

      Outra é a Pizzagate Conspiracy onde vários funcionários e clientes de uma pizzaria tiveram suas vidas ameaçadas depois que notícias falsas começaram a se espalhar sobre como a pizzaria estava ligada ao tráfico de pessoas.

      O que o YouTube est√° fazendo?

      Diferente Facebook e Twitter, o YouTube atrasou na aplicação de políticas sobre desinformação.

      Recentemente, ele vem removendo v√≠deos que espalham informa√ß√Ķes erradas sobre vacinas e at√© banindo reincidentes.

      N√£o √© suficiente, pois o algoritmo do YouTube demonstrou recomendar v√≠deos contendo informa√ß√Ķes erradas aos usu√°rios, especialmente aqueles em pa√≠ses que n√£o falam ingl√™s. Tamb√©m se indeniza por danos sofridos em sua plataforma.

      O caminho a seguir

      Em sua carta, o IFCN compartilhou algumas recomenda√ß√Ķes sobre como a plataforma pode ser melhor no combate √† desinforma√ß√£o. Isso inclui agir contra os infratores que monetizam seu conte√ļdo, estendendo seus esfor√ßos para impedir a desinforma√ß√£o em outros idiomas e investindo em esfor√ßos independentes de verifica√ß√£o de fatos.

      ACESSE A CRIPTO COM QUIDAX

      Quidax √© uma exchange de criptomoedas fundada na √Āfrica que facilita o acesso ao Bitcoin e outras criptomoedas. Eles tamb√©m possibilitam que empresas de tecnologia financeira ofere√ßam servi√ßos de criptomoeda a seus clientes.

      Saber mais.

      Este √© o conte√ļdo do parceiro.

      EVENTO: CONSTRUINDO DO CHÃO PARA CIMA

    • Nesta sexta-feira, 14 de janeiro √†s 11h (WAT), participe Os cofundadores da Medsaf, Vivian Nwakah e Jo√£o Pinheiro no epis√≥dio 2 do UK-Nigeria Tech Hub’s

    • Building From S√©rie Ground Up.

      Medsaf √© uma farm√°cia on-line que ajuda indiv√≠duos e unidades de sa√ļde a acessar medicamentos com boa rela√ß√£o custo-benef√≠cio. Neste epis√≥dio, Vivian e Jo√£o falar√£o com Koromone Koroye, editor-chefe da TechCabal, sobre o que √© preciso para construir e sustentar uma startup com financiamento limitado.

      Esta conversa é aberta a fundadores, aspirantes a fundadores e a todos que estejam curiosos sobre o que é necessário para construir e desenvolver uma startup. Inscreva-se agora para participar.

      OPORTUNIDADES

    • As inscri√ß√Ķes est√£o abertas para o Africa Blockchain Incubation Program 2022. As startups de blockchain em est√°gio inicial do Egito e do Zimb√°bue s√£o convidadas a se inscrever para obter acesso a investidores, orienta√ß√£o comercial e suporte √† plataforma. Confira.

        A LogicMonitor Women in STEM Scholarship est√° agora aberto a inscri√ß√Ķes de mulheres matriculadas em cursos de gradua√ß√£o em Ci√™ncias, Tecnologia, Engenharia ou Matem√°tica (STEM). O bolsista receber√° uma bolsa de estudos de US $ 6.000 para o ano letivo de 2022. Veja se voc√™ se encaixa.

          Os inovadores da regi√£o MENA est√£o convidados a se inscrever no

        Thought For Food (TFF) Desafio MENA Agri-Food-Tech. Empreendedores que trabalham em programas que desenvolvem sistemas alimentares podem se inscrever para uma chance de ganhar até $ 8.000, treinamento on-line e acesso aos laboratórios digitais da TFF plataforma de colaboração. Pense bem!

        SOLU√á√ēES DE PAGAMENTO CONFI√ĀVEIS COM A FINCRA

        Fincra √© uma infraestrutura de pagamento que fornece √†s fintechs, plataformas online e empresas globais solu√ß√Ķes de pagamento confi√°veis ‚Äč‚Äčpara cobran√ßas r√°pidas e pagamentos em diferentes moedas. Voc√™ pode obter acesso √† plataforma de pagamentos da Fincra ou integrar suas APIs para processamento de pagamentos cont√≠nuo.

        Saber mais.

        Este √© o conte√ļdo do parceiro.

        O que mais estamos lendo

      A TLcom Capital ap√≥ia o SeamlessHR da Nig√©ria em uma rodada da S√©rie A de US$ 10 milh√Ķes. O que o novo acordo de US$ 500.000 do YCombinator significa para startups africanas.

    ThankUCash visa a oportunidade BNPL na √Āfrica depois de levantar $ 5,3 milh√Ķes de sementes.

MTN Uganda lança facilidade de cheque especial em parceria com NCBA Uganda.